Vegetariano não é tudo igual!

Muitas são as razões que levam os indivíduos a adotar a dieta vegetariana. Os principais motivos estão relacionados à saúde, questões éticas envolvendo direitos dos animais, ecológicas (meio ambiente), econômicas e religiosas.

A sustentabilidade tem sido usada como argumento para que a população reflita sobre o excessivo consumo de carne. Esferas variadas da sociedade defendem a importância e necessidade da produção e consumo agropecuário racional. Diante dos desdobramentos dos impactos ambientais, a sociedade precisa operar mudanças no que se refere à sustentabilidade dos atuais modelos de produção e consumo.

Quanto à sua origem, para os criacionistas, a dieta vegetariana é o regime original do ser humano. Porém, de acordo com a Antropologia, o vegetarianismo não surgiu naturalmente com o ser humano, uma vez que, para os antropólogos, nossos ancestrais seriam carnívoros, antes do desenvolvimento da agricultura. Sabe-se que, ao longo da história, existiram vários defensores dessa dieta. Pessoas ilustres como Pitágoras, Sócrates, Platão, Silvester Graham, John Harvey Kellogg, entre outros, que apregoavam, cada qual em sua época, o vegetarianismo como o caminho a ser seguido em busca da vitalidade física e espiritual. A palavra vem do latim vegetus, que significa íntegro e fresco.

Vegetarianismo é definido como o regime alimentar que proíbe o consumo de todas as carnes (aves, peixes, frutos do mar, vermes e insetos). No entanto, entre seus adeptos, esse regime alimentar não se apresenta de uma forma padronizada. Ele sofre variações individuais.

Afinal, como é a base de alimentação dos vegetarianos?

Com raras exceções, em todas as modalidades, os itens de fontes vegetais (frutas, verduras, legumes, grãos, sementes e nozes) formam a base da dieta, havendo uma variação pessoal quanto ao consumo de mel e açúcar refinado por parte dos veganos.

Entenda os tipos de vegetarianismo:

  • Ovolactovegetarianismo

Consomem ovos e derivados de leite, além dos alimentos de origem vegetal.

  • Lactovegetarianismo

Utilizam, além dos alimentos de origem vegetal, leite animal e derivados.

  • Vegetarianismo estrito

Consomem somente alimentos de origem vegetal.

Nesta modalidade estão os veganos que não utilizam nenhum produto que tenha provocado sofrimento ou morte de animais em seus testes, como medicamento, vestuário, cosméticos.

 

Fonte: Revista Vida e Saúde. Novembro/2017

Você também pode gostar de: