Febre amarela: causas, sintomas, vacina e muito mais

Febre Amarela

febre amarelaAtualmente, a febre amarela é uma das doenças mais preocupantes no cenário brasileiro com a OMS, Organização Mundial da Saúde, declarando estado de emergência no estado de São Paulo e alarmando estrangeiros do risco de visitar o Brasil.

Desde o início de 2018, foram confirmados 16 casos de febre amarela em São Paulo e 11 pessoas morreram. Em um período de um ano, foram confirmados 40 casos com 21 mortes. Mas o que é a febre amarela?

A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus e transmitida por mosquitos e é considerada perigosa por ser aguda e hemorrágica. Ela recebe este nome por causa da cor amarela do corpo (icterícia) e hemorragia em diversos graus.

Transmissão

febre amarelaEsta doença é dividida de duas formas: febre amarela urbana, quando é transmitida pelo Aedes aegypti; ou febre amarela silvestre, quando a transmissão é feita pelo Haemagogus e Sabethe.

O vírus da febre amarela é tropical e mais comum na América do Sul e na África. E, apesar de ser considerado perigoso, a maioria das pessoas não apresentam sintoma e evoluem para a cura.

No Brasil, o vírus estava erradicado desde 1942, entretanto durante, o segundo semestre de 2016 e junho de 2017, foram confirmados 777 casos, 261 mortes e 1659 casos em animais.

Sintomas

A febre amarela pode apresentar sintomas leves ou graves, chegando a causar a morte da pessoa infectada, dependendo do sistema imunológico da pessoa.

Os sintomas mais leves podem ser confundidos com outras doenças, pois são comuns, como: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça e muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias, mas a grande parte das pessoas apresentam quadros melhores após esse período, de acordo com a Fiocruz.

Entretanto, os sintomas mais graves ocorrem após um período de bem-estar (até dois dias), que podem resultar em insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

A complicação e comprometimento no funcionamento dos órgãos infectados são as principais causas de óbito da doença.

Tratamento

febre amarelaPessoas que estão manifestando os sintomas de febre amarela, leves ou graves, devem buscar ajuda médica imediatamente.

Entretanto, não há tratamento específico contra a febre amarela.

Assim como a dengue, os cuidados médicos visam apenas a melhora dos sintomas e, em casos mais graves, é necessário a reposição do sangue perdido nas hemorragias, diálise para os rins afetados e controle geral das complicações.

Para evitar manifestações hemorrágicas em casos de suspeita de febre amarela, é recomendado não fazer uso de medicamentos à base de salicilatos (AAS e Aspirina).

PrevençãoFebre Amarela

Como não existe um tratamento específico, a vacinação é considerada pela OMS a forma eficiente de cuidar a febre amarela, pois é a vacina que impede a proliferação do vírus em áreas endêmicas.

febre amarelaVacinação contra febre amarela:

De 6 meses a 9 meses de idade: para bebês com esta idade, a vacina está indicada somente em situações de emergência epidemiológica, como surtos, epidemias ou viagens para locais de risco.

De 9 meses até 5 anos: é indicado uma dose aos 9 meses de idade e uma dose de reforço aos 4 anos de idade.

A partir dos 5 anos: se a pessoa já recebeu uma vacina, é importante tomar mais uma dose. Se ela nunca foi vacinada, é preciso tomar uma dose inicial e um a de reforço 10 anos depois.

Fique atento as áreas de risco e vacine-se. Se você está em áreas de risco, procure um posto de saúde mais próximo e informe-se do período de vacinação.

É importante usar sempre o repelente, já que ele afasta o transmissor de várias doenças, como febre amarela e dengue, mas não é o método mais efetivo de prevenção.

Saiba também como cuidar e educar seu filho no Portal Eduque Brincando aqui.

Você também pode gostar de:

Verão, saúde
Janeiro Branco
mais