Benefícios da atividade física no combate à depressão

Não é por acaso que a depressão é considerada um dos males do século. A doença vem aumentando a cada dia e, em resposta a esse cenário, o Prozac (antidepressivo) é um dos medicamentos mais prescritos no mundo. Agora, você já imaginou que a prática de atividade física pode ser considerada uma “medicação” para quem sofre de depressão leve?

É isso mesmo! Isso porque ele diminui a taxa de cortisol, hormônio do estresse e ativador da depressão.

Conheça outros benefícios da atividade física no combate à depressão:

– menos cortisol (hormônio do estresse)

– mais dopamina, serotonina e endorfina (substâncias com efeito antidepressivo)

– mais autoestima

– mais autorrespeito

– mais autoconfiança

– mais disposição

– melhor qualidade do sono

Os benefícios ainda vão além! O exercício tem efeito específico nas funções do cérebro, como a memória e o aprendizado, e também reduz a degeneração dessas funções, o que ocorre com a idade ou devido às doenças neurológicas. 

E olha só que interessante: um de nossos estudos na Universidade de Loma Linda comprovou que realizar psicoterapia durante uma caminhada produziu mais efeito em diminuir os sintomas de depressão do que a psicoterapia sozinha em pacientes com problemas mentais.

Então, que tal escolher um exercício que te faça feliz para colocar esse hábito em sua rotina! Musculação, ginástica, pilates ou o que escolher, você não precisa esperar a segunda-feira para começar.

É importante ressaltar que praticar atividade física não descarta a necessidade do acompanhamento com médicos especializados e o tratamento receitado por eles.

 

Fonte: Revista Vida e Saúde/ novembro de 2017

Você também pode gostar de:

Verão, saúde
Janeiro Branco
mais