Câncer: sintomas, causas, tratamentos e mais

câncer

CâncerO dia 8 de abril é considerado o Dia Mundial de Combate ao Câncer, foi criado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC) para marcar o combate à doença, que a cada ano atinge milhares de pessoas.

Este dia tem o objetivo chamar a atenção de líderes políticos e de toda a sociedade para o crescimento dos casos da doença, que, de acordo com uma pesquisa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), 1,2 milhão de novos casos devem surgir no Brasil entre 2018 e 2019.

Só 2018, a estimativa é que surjam 582 mil novos casos, sendo 300 mil em homens e 282 mil em mulheres. Outro dado do estudo revela que três em cada 10 casos estão relacionados ao estilo de vida da pessoa. Hábitos como tabagismo, grande consumo de álcool, sedentarismo, obesidade e exposição excessiva ao sol aumentam as chances de incidência da doença.

 

O que é o câncer?

Câncer é o nome dado a uma coleção de doenças relacionadas.

CâncerEm todos os tipos de câncer, algumas das células do corpo começam a se dividir de forma desordenada e a se espalhar pelos tecidos adjacentes.

O câncer pode começar quase em qualquer lugar do corpo humano, que é composto de trilhões de células. Normalmente, as células humanas crescem e se dividem para formar novas células, conforme o corpo precisa delas. Quando as células envelhecem ou ficam danificadas, elas morrem e novas células tomam o seu lugar.

Quando o câncer se desenvolve, no entanto, esse processo ordenado para de funcionar, ou seja, as células que são anormais, velhas ou danificadas sobrevivem quando deveriam morrer, e novas células se formam quando não são necessárias. Essas células extras podem se dividir sem parar e podem formar tumores.

As células cancerígenas diferem das células normais de muitas maneiras que permitem que elas cresçam fora de controle e se tornem invasivas.

Uma diferença importante é que as células cancerosas são menos especializadas que as células normais. Ou seja, enquanto as células normais amadurecem em tipos celulares muito distintos com funções específicas, as células cancerosas não. Esta é uma das razões pelas quais, ao contrário das células normais, as células cancerosas continuam a se dividir sem parar.

 

Sintomas

Você deve conhecer alguns dos sinais e sintomas gerais do câncer. Mas lembre-se, ter qualquer um deles não significa que você tenha câncer – muitas outras coisas também causam esses sinais e sintomas.

Se você tiver algum destes sintomas e eles durarem muito tempo ou piorarem, consulte um médico para saber o que está acontecendo.

CâncerPerda de peso inexplicável

A maioria das pessoas com câncer perderá peso em algum momento. Quando você perde peso sem motivo conhecido, é chamado de perda de peso inexplicável.

Uma perda de peso inexplicável de 10kgs ou mais pode ser o primeiro sinal de câncer. Isso acontece mais frequentemente com cânceres de pâncreas, estômago, esôfago ou pulmão.

Febre

A febre é muito comum no câncer, mas acontece com mais frequência depois que o câncer se espalhou de onde começou.

Quase todas as pessoas com câncer terão febre em algum momento, especialmente se o câncer ou seu tratamento afetar o sistema imunológico.

Fadiga

Fadiga é cansaço extremo que não melhora com o descanso. Pode ser um sintoma importante quando o câncer cresce. Mas isso pode acontecer no início de alguns tipos de câncer, como a leucemia.

CâncerDor

A dor pode ser um sintoma precoce de alguns tipos de câncer, como câncer ósseo ou câncer testicular. Uma dor de cabeça que não desaparece ou melhora com o tratamento pode ser um sintoma de um tumor cerebral.

Dor nas costas pode ser um sintoma de câncer de cólon, reto ou ovário. Na maioria das vezes, a dor causada pelo câncer significa que ela já se espalhou (metastatizou) de onde começou.

Alterações na pele

Juntamente com os cancros da pele, alguns outros cancros podem causar alterações na pele que podem ser observadas. Esses sinais e sintomas incluem:

  • CâncerPele de aspecto mais escuro (hiperpigmentação);
  • Pele e olhos amarelados (icterícia);
  • Pele avermelhada (eritema);
  • Coceira (prurido);
  • Crescimento excessivo de pêlos.

Juntamente com os sintomas gerais, você deve observar alguns outros sinais e sintomas comuns que podem sugerir câncer.

Novamente, pode haver outras causas para cada uma delas, mas é importante consultar um médico sobre elas o mais rápido possível – especialmente se não houver outra causa que você possa identificar, o problema dura muito tempo ou piora com o tempo.

Mudança nos hábitos intestinais ou função da bexiga

Constipação em longo prazo, diarréia ou uma alteração no tamanho das fezes podem ser um sinal de câncer de cólon.

Dor ao urinar, sangue na urina ou alteração na função da bexiga (como a necessidade de urinar mais ou menos vezes que o normal) podem estar relacionados ao câncer de bexiga ou de próstata. Relate quaisquer alterações na função da bexiga ou intestino a um médico.

CâncerFeridas que não cicatrizam

Os cânceres de pele podem sangrar e se parecer com feridas que não cicatrizam. Uma ferida de longa duração na boca pode ser um câncer bucal. Isso deve ser resolvido imediatamente, especialmente em pessoas que fumam, mascam tabaco ou freqüentemente bebem álcool.

Manchas brancas dentro da boca ou na língua

Manchas brancas no interior da boca e manchas brancas na língua podem ser leucoplasia. A leucoplasia é uma área pré-cancerosa que é causada por irritação frequente. Muitas vezes, é causada pelo fumo ou pelo uso de tabaco.

Se não for tratada, a leucoplasia pode se tornar câncer de boca. Qualquer alteração prolongada da boca deve ser verificada por um médico ou dentista imediatamente.

CâncerSangramento ou corrimento incomuns

Sangramento incomum pode acontecer em câncer precoce ou avançado.

Tossir sangue pode ser um sinal de câncer de pulmão. O sangue nas fezes (que pode parecer muito escuro ou preto) pode ser um sinal de câncer de cólon ou retal.

Câncer do colo do útero ou do endométrio (revestimento do útero) pode causar sangramento vaginal anormal. O sangue na urina pode ser um sinal de câncer na bexiga ou no rim.

Espessamento ou caroço no peito ou outras partes do corpo

Muitos tipos de câncer podem ser sentidos através da pele. Esses cânceres ocorrem principalmente no seio, testículo, gânglios linfáticos (glândulas) e tecidos moles do corpo.

Um nódulo ou espessamento pode ser um sinal precoce ou tardio de câncer e deve ser relatado a um médico, especialmente se você acabou de encontrá-lo ou percebeu que ele cresceu em tamanho. Lembre-se que alguns cânceres de mama aparecem como pele vermelha ou espessa em vez de um nódulo.

Indigestão ou dificuldade para engolir

Problemas de indigestão ou deglutição que não desaparecem podem ser sinais de câncer de esôfago, estômago ou faringe. Mas, como a maioria dos sintomas nesta lista, eles são mais frequentemente causados ​​por algo diferente de câncer.

CâncerTosse irritante ou rouquidão

Uma tosse que não desaparece pode ser um sinal de câncer de pulmão. Rouquidão pode ser um sinal de câncer de laringe ou glândula tireoide.

Outros sintomas

Os sinais e sintomas listados acima são os mais comuns vistos com câncer, mas há muitos outros que não estão listados aqui.

Se você notar alguma mudança importante na forma como o seu corpo funciona ou como você se sente – especialmente se ele durar muito tempo ou piorar – informe um médico.

Se não tem nada a ver com o câncer, o médico pode descobrir mais sobre o que está acontecendo e, se necessário, tratá-lo. Se for câncer, você terá a chance de tratá-lo mais cedo, quando o tratamento funcionar melhor.

 

Por que o diagnóstico precoce é importante?

Encontrar e tratar o câncer em um estágio inicial pode salvar vidas.

O câncer diagnosticado em um estágio inicial, antes de ter a chance de ficar grande demais ou se espalhar, tem mais chances de ser tratado com sucesso.

Se o câncer se espalhou, o tratamento se torna mais difícil e, geralmente, as chances de sobrevivência de uma pessoa são muito menores.

Abaixo estão alguns exemplos de como identificar câncer cedo pode fazer uma diferença real:

Câncer de intestino

Mais de 9 em 10 pacientes com câncer de intestino sobreviverão à doença por mais de 5 anos se diagnosticados precocemente.

câncerCâncer de mama

Mais de 90% das mulheres diagnosticadas com câncer de mama na primeira fase sobrevivem à doença por pelo menos 5 anos, em comparação com cerca de 15% das mulheres diagnosticadas com o estágio mais avançado da doença.

Câncer do ovário

Mais de 90% das mulheres diagnosticadas com câncer ovariano em estágio inicial sobrevivem à doença por pelo menos 5 anos, em comparação com cerca de 5% das mulheres diagnosticadas com o estágio mais avançado da doença.

câncerCâncer de pulmão

Cerca de 70% dos pacientes com câncer de pulmão sobreviverão por pelo menos um ano se diagnosticados na fase mais precoce, em comparação com cerca de 14% para pessoas diagnosticadas com o estágio mais avançado da doença.

O diagnóstico precoce pode aumentar as chances de sobrevivência. Mas melhorar as taxas de sobrevivência não se resume apenas ao diagnóstico precoce – garantir que os pacientes recebam o tratamento mais eficaz e adequado para eles é também uma parte importante da recuperação.

 

Tratamentos

Existem muitos tipos de tratamento contra o câncer, que depende do tipo de câncer que você tem e de quão avançado ele está.

Algumas pessoas com câncer terão apenas um tratamento. Mas a maioria das pessoas tem uma combinação de tratamentos, como cirurgia com quimioterapia e / ou radioterapia.

 

Prevenção

Mudanças na forma como vivemos significam que mais e mais pessoas em todo o mundo estão expostas a fatores de risco de câncer, como tabagismo, alimentação inadequada e estilos de vida sedentários.

câncerEducar e informar indivíduos e comunidades sobre as ligações entre estilo de vida e risco de câncer é o primeiro passo para a prevenção eficaz da doença.

Fumar ainda é o maior fator de risco. O consumo de tabaco é responsável por cinco milhões de mortes todos os anos e 22% de todas as mortes por câncer.

A redução das taxas de consumo de tabaco diminuirá significativamente o número de cânceres, incluindo pulmão, cavidade oral, laringe, faringe, esôfago, pâncreas, bexiga, rim, colo do útero e estômago, e leucemia.

Já o consumo de álcool está ligado a um risco aumentado de alguns tipos de câncer. Há agora fortes evidências de que o consumo de bebidas alcoólicas aumenta o risco, como o de boca, faringe, laringe, esôfago, fígado, mama e pâncreas.

Outro fator é a obesidade. Os níveis crescentes de obesidade são preocupantes em muitos países ao redor do mundo.

O sobrepeso e a obesidade estão fortemente associados a um risco aumentado de câncer de intestino, mama, útero, ovário, pâncreas, esôfago, rins e vesícula biliar mais tarde na vida.

Assim, cerca de um terço de casos da doença pode ser prevenido através de uma dieta saudável, mantendo um peso estável e sendo fisicamente ativo.

O Fundo Mundial para Pesquisa do Câncer Internacional estima que, para os 13 tipos de câncer mais comuns, cerca de 25% dos casos no Brasil são evitáveis ​​por meio das práticas citadas acima.

Dividir com os indivíduos e comunidades o conhecimento das ligações entre estilo de vida e câncer, e como hábitos saudáveis podem prevenir doenças como o câncer e diversas outras pode ajudar as pessoas a adotarem escolhas saudáveis.

Veja mais sobre esse assunto:

 

 

Você também pode gostar de:

HIV
mulheres
sono
sarampo